Diretores

1906 – 1909 – Joaquim Gomes de Pina; Mateus de Moura Galvão; Monsenhor António Mendes Gouveia Cabral

1909 – 1911 – António João da Costa

1912 – 1923 – ?

1924 – 1926 – António Cabral Leitão; Alfredo Mendes Cabral; António Luís Duarte Pina; António Cardoso Moura; Carlos de Jesus Bastos

1927 – 1929 – António de Brito

1930 – 1936 – António de Brito; António Fernandes Carreira

1937 – 1939 – António Cardoso Moura; António de Brito; António João Brito Amaro; Augusto Luís Duarte Pina

1940 – 1944 – António de Brito

1945 – 1950 – Manuel Gomes Leitão Júnior; António Nunes Ribeiro; Valdemar Nunes de Brito

1951 – 1953 – António Leitão Brito; António Mendes Ascensão; José Gomes Lages (alferes)

1954 -1956 – José Simões de Pina; José Nunes Abreu; Joaquim Gonçalves de Brito

1957 -1959 – António Domingos Marques; José Augusto Pinto das Neves; Júlio Augusto Leitão 1960 – 1963 – Carlos Alves Moura; José Gonçalves de Brito; Eduardo Pinto Caçapo

1964 – 1965 – António Nunes Ribeiro; Joaquim Nunes de Moura; Valdemar Nunes de Brito

1967 – 1968 – Álvaro Santos Aparício; José Luís dos Santos; João Romano; Orestes Gomes Aparício; Alfredo Pereira dos Santos e José Augusto Pinto das Neves

1969 – António Moura Pina; José Pina Gonçalves; Horácio Costa Pinto Ortigueira; António Mendes Ascensão

1970 – 1974 – Horácio Costa Pinto Ortigueira; Manuel Dinis Pereira; José Pina Gonçalves

1975 – 1976 – Carlos Nunes Cabral Júnior; António Pina Leal; Augusto Nunes Pina. Por razões profissionais, António Pina Leal teve de ausentar-se para o Porto, sendo substituído por Mário de Brito Florêncio.

1977 – Augusto Nunes de Pina e Álvaro Pinto Ascensão

1978 – 1979 – Álvaro dos Santos Aparício; Maria Helena Fernandes Leitão de Moura Galvão; Horácio Pinto Ortigueira.

De 1981 aos nossos dias, estão TODOS disponíveis no livro.